14.4.03

Numa quarta-feira dessas, meio da semana, trabalho e trabalho. Eu estava totalmente desmotivado sentado na minha cadeira e olhando pra tela do computador.
Eu tinha muito trampo pra fazer, mas a desmotivação era maior. Já estava pensando em adquirir a pneumonia asiática para poder faltar alguns dias de trabalho.
O meu estado semi vegetativo foi interrompido quando o meu chefe adentrou minha sala.

-- moskito, tens algum compromisso para hoje a noite?
-- Por enquanto nenhuma mulher me ligou me convidando pra foder a noite toda, por isso to sem nada marcado.
-- Beleza. Quer ir lá em casa participar da festa de aniversário da minha filha?
-- Opa! Legal! Que hora?
-- Oito horas aparece lá.


Pode parecer programa de índio. Mas eu iria numa festa a convite do meu chefe. Poderia beber refrigerante e comer doces de graça, e de quebra, não estaria em casa vendo televisão como normalmente.
As 20:00 horas eu já estava a frente da porta do lar do meu chefe. Dei três toques na porta e quem abre é uma senhora gorda com um vestido rosa de bolinhas brancas.

-- Oi! Você é mágico?
-- Hã? Hein? Acho que tá havendo um engano.
-- Ah! Desculpa, pensei que você fosse o mágico
-- Não, não! O Cidão me convidou pra festa.
-- Ah bom. Vou chamar ele.
-- (...)
-- Ciiiiiiiiiiidãããããããooooooo!!!


-- oh! moskito! Você veio mesmo!
-- Claro, chefe. Você chamou e eu vim.
-- Que beleza! Tá afim de agitar nessa festa?
-- Haha.. Opa! Demorô.
-- Então passa ali no quartinho sem que ninguém veja e põe a roupa de coelho que tá em cima da cama. Depois pode agitar com a meninada a vontade.
-- Hã? Mas...
-- Simbora moskito. Já tá demorando demais.
-- Tá bom, chefe. Sim senhor.


Droga! Eu preciso urgentemente aprender a dizer NÃO para as pessoas.


dequejeito?

Nenhum comentário: