28.4.03

sac do saco. Talvez alguém com SARS (Síndrome do Adolescente Retardado Sofrível) tenha inventado de borrifar perfume em lugares nem-tão-apropriados já tenha passado por coisa parecida. Ou, talvez, como eu, já tenha sofrido nas mãos de alguma enfermeira idiota manuseando um chumaço de algodão com álcool e experimentado a sensação de ardor que o líquido, mesmo depois de evaporado, pode causar quando em contato com o saco da gente (pode ser que as mulheres tenham sensação equivalente). É uma coisa que vc passa água e não adianta, e se assopra, piora. Abre perna, fecha perna e nada. Não tem jeito: tem que pagar uns pecadinhos e esperar passar mesmo.
Trapalhadas à parte, outro dia, por curiosidade consumista, catei no supermercado um Sport Shower Gel da Ox. Uma delícia, o cheirinho de coisa medicinal (cânfora, sei lá). É o banho refrescante do século, até que você alcance com a esponja a região sub-pintal. Daí a coisa refresca demais e pronto, lá está o pobre "banhista" jogando água quente para ver se a sensação de gelado passa e nada...seca tudo, veste a cueca, a calça e lá está o saco lembrando que ele existe mesmo que você tente esquecê-lo. Nada que se compare ao despero do ardido alcóolico, claro, mas dá uma certa aflição e a certeza que você deveria parar de inventar moda e voltar para o bom e velho Lux Luxo de 49 centavos, ao menos por uns dias. E depois ligar para o 0800 da empresa e xingar a mãe de todo mundo que botou a bendita da cânfora na fórmula.

qualquercoisa.tk

Nenhum comentário: