16.8.03

dos famintos

Uma vez, no carnaval, Lu tinha acabado de chegar pra trabalhar aqui em casa, e ela fez uma lasanha, dessas com a massa pré-cozida, preparou tudo e deixou em cima da mesa, pra quando as pessoas chegassem. Ela poria a bicha no forno e todos viveríamos felizes para sempre, comendo lasanha gostosa (é muito boa mesmo, mesmo, a lasanha que ela faz) e quentinha.

Acontece que.

Era carnaval. Estavam todos bêbados, muito, e famintos, chegaram todos de uma vez e, você já consegue imaginar?

As pessoas comeram a lasanha crua.

Lu ficou apavorada. Tá crua! Tá crua!, foi me chamar no quarto, "Cris, o pessoal tá comendo a lasanha crua! Eu aviso a eles e ninguém me ouve!", a pobre, assustadíssima.

Eu dei um grito lá na cozinha, "pesssoooooaaaaas! a lasanha está cruaaaaa! calmaaaa! vamos colocar no fornoooo!", e eles pararam de comer. Alguns, outros disseram que tava ótima daquele jeito mesmo e bastava.

Lembrei disso agora porque fui beber água e tinha ali ao lado do fogão um preparado muito vistoso, o aqui chamado "escondidinho de charque", e um post-it assim na borda do pirex: "AINDA FALTA IR PRO FORNO!", porque nunca se sabe.

Ainda mais numa sexta-feira.

Lu é ótima.

autonauta da cosmopista

Nenhum comentário: