6.7.07

Imperfeitas emoções, pensamentos idiotas e perguntas vãs

Como é que hoje em dia, neste admirável mundo novo em que até bebês tomam prozac, ritalin e outras drogas com prescrição médica, alguém ainda sabe se está deprimido e precisa encher o rabo de remédios ou se só está triste, com montes de razões palpáveis, de motivos bem fundamentados e perfeitamente saudáveis pra estar fodidamente triste?

Essa imbecilização absurda e crescente da população brasileira está tomando conta só das classes menos favorecidas ou é geral ? E se for geral, como parece, daqui a uns dez anos, quem vai tratar dos doentes, projetar estradas e pontes, controlar o tráfego, programar os computadores e dar manutenção nas máquinas?


cyn city

3 comentários:

disse...

Falando em prozac... rs

Lamour disse...

Imbecilização crescente geral :D

Srta. Micheletti disse...

Esse foi um dos temas discutidos no Saia Justa (programa da GNT) outro dia. As meninas colocaram que a tristeza é algo que passa, uma situação momentânea, mas que não impede você de sair da cama e tocar a sua vida. Agora, depressão é uma doença, muito mais intenso, pesado. Acho que só tendo mesmo pra saber como funciona.

PS.: Adoro este blog, só coisa boa. Leio sempre. Tem link pra ele no meu (um bebê, acabei de criar). rs

Besitos