5.2.09

Brevíssimas

Rodrigo e eu conversando no sofá, ele com a cabeça no meu colo e mexendo no meu colar:
- Puxa, manhê, o seu colar tá quebrado.
- Não, Rô, aqui é o fecho, por isso é diferente.
- Mas o meu colar do homem-aranha não tem fecho...
(aí ele pára - vou continuar usando o acento, tá?-, pensa e solta:)
- Aliás...onde é que foi parar o meu colar?
Aliás, gente, o menino sabe usar aliás! Orgulhão!

fabiana

Um comentário:

Fabiana disse...

Ai, Henrique! Não tô em condições de achar que ninguém deve e-mails nem mensagens, viu? Tô super em débito com tanta gente (pergunta pro Daniel, que me mandou uma mensagem em julho e eu respondi no final de janeiro...). Não vejo a hora dessa tese acabar e eu pensar que "nem foi tão difícil" :-)
E se eu soubesse que vc ia postar esse trechinho aqui tinha explicado que o menino só tem três anos. Aumenta o tamanho do orgulho, né não? Beijo!